Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019
Saúde, segurança e educação

Dengue, Chikungunya e Zika

A cada ano, são renovadas as campanhas com o objetivo de evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, chikungunya e zika.

Publicada em 21/05/19 às 18:24h - 71 visualizações

por Play Press


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: radioplena.com.br)
A bióloga e membro da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), Seção RS, Maria Mercedes Bendati, afirma que a prevenção é tanto responsabilidade do poder público quanto dos cidadãos.
Segundo Mercedes, são várias condições que contribuem para a proliferação dos mosquitos nos ambientes urbanos. O primeiro aspecto diz respeito à infraestrutura, como a insuficiência ou intermitência de abastecimento de água, que obriga as pessoas a manterem reservatórios, muitos com vedação inadequada; a ausência de coleta de resíduos sólidos e a sua disposição incorreta; e, a drenagem pluvial, que muitas vezes é insuficiente e faz com que águas fiquem acumuladas próximo às bocas de lobo, por exemplo.
A questão cultural está ligada ao uso intenso de produtos e embalagens descartáveis, que geram resíduos e que devem ser dispostos de forma adequada pelo morador. Ele também deve manter o cuidado na sua própria casa, revisando o local semanalmente. Muitas vezes a população fica esperando que alguém vá cuidar do seu potinho com água e isto não é um modelo sustentável de prevenção - afirma Mercedes.
Apesar da permanente campanha, a bióloga informa que nem toda a população de mosquitos Aedes aegypti está infectada com o vírus da dengue. O mosquito só é contaminado quando alguma pessoa doente é picada pelo vetor, que então passa a transmitir o vírus. Só há a confirmação quando algum cidadão apresenta os sintomas da doença. No entanto, é preciso ter ações permanentes de vigilância do mosquito para acompanhar a situação de transmissão de vírus.
É necessário que ter nossas próprias medidas para prevenir o mosquito, como não deixar o pratinho com água parada em baixo das plantas, cuidar de calhas, ralos, pneus e descartar de forma correta os itens recicláveis. Ao poder público, cabe manter as mesmas atitudes nas áreas públicas e nos prédios sob sua responsabilidade, além de promover as soluções de infraestrutura para as demandas citadas anteriormente e acompanhar a situação epidemiológica - informa a bióloga.   




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
01/10/19 - Comunicação O chato e os outros vizinhos
01/10/19 - Desenvolvimento sustentável e sustentabilidade Olá, você!
01/10/19 - Formação pessoal e profissional Agências, assessorias e assessórios
01/10/19 - Formação pessoal e profissional Você é o cliente






Nosso Whatsapp

 (41) 99844 8018

Copyright (c) 2019 - radioplena.com.br - Para quem é notável pelo que é, e não pelo que faz de conta ser!