Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Comunicação

Impresso ou digital?

Com ou sem internet, toda pessoa pode escolher ser mais virtual que real ou mais real que virtual: na primeira opção a tendência é ser igual a qualquer um; na segunda opção a tendência é ser "mais do que apenas mais um"...

Publicada em 04/06/19 às 18:14h - 26 visualizações

por José Carlos de Oliveira - josecarlosdeoliveira.com.br


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Quando surgiu a televisão apressados decretaram o fim do rádio. Quando surgiu a internet apressados decretaram o fim do rádio, da televisão e dos impressos. O rádio, a televisão e os impressos passaram a comunicar também na internet e estes quatro modais estão cheios de exemplos de profissões, atividades, métodos, programas, empresas etc que nasceram e foram se adequando ou desapareceram pelas mais variadas razões, justas ou não. Assim continuará sendo em todas as áreas, com a gravidade da pós-modernidade... 
Sustentabilidade, desenvolvimento sustentável, logística reversa etc permanecem ignoradas ou desprezadas por quase todo mundo... Reducionistas culpam os impressos pelos males à natureza, enquanto, em geral, descartam de qualquer jeito baterias de aparelhos eletrônicos e os próprios aparelhos. Tudo exige produção e descarte com adequação!
Há quem jure que as pessoas agora se informam e formam com os fartos recursos digitais. O que prolifera nos grupos de WhatsApp, no Facebook etc escancara que em essência pouco melhorou e algo piorou: do ensino fundamental ao superior permanece a preferência pela cola, pela decoreba e pelo furto do texto e pesquisa alheia; as relações interpessoais decresceram em quantidade e qualidade, sobram opiniões vazias e obtusas sobre quase tudo e quase todos; por ideias e ideais fundamentados e arrazoados, ou não, se briga, separa, mata ou morre.
Tal como bibliotecas convencionais, a internet por si só não faz milagre. Sem outras atitudes concretas, a internet não reduziu e compartilha três cânceres que mantém o país atolado em crônicas crises: indiferença à leitura, analfabetismo funcional e indigência de ética.
A internet no Brasil não é das melhores e é das mais caras, metade da população não é conectada, mas, não, não sou avesso à rede mundial de computadores: admiro-a tanto quanto ao rádio e à televisão, estou entre os primeiros internautas, sou dos pioneiros em web rádio. São maravilhosos meios de comunicação, bastando ter com eles um cuidado que haveria de ser constante em tudo, que é viver se aprimorando para saber identificar e separar o joio do trigo neles contido; ajudando a denunciar e a extirpar um, e a disseminar e gerar o outro. 







ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
05/06/19 - Saúde, segurança e educação Exoma: exame gratuito pelo SUS
04/06/19 - Comunicação Impresso ou digital?
03/06/19 - Cidadania e Política O que é cidadania?






Nosso Whatsapp

 (41) 99844 8018

Copyright (c) 2019 - radioplena.com.br - Para quem é notável pelo que é, e não pelo que faz de conta ser!