Quinta-feira, 13 de Agosto de 2020
Cidadania e Política

Polarização ideológica na sociedade contemporânea

Polarização de ideias na sociedade contemporânea

Publicada em 22/04/20 às 18:24h - 210 visualizações

por © Leonardo Eirado Silva Gonçalves


Compartilhe
   

Link da Notícia:

As questões políticas historicamente sempre foram objeto de debates acalorados. Em tempos mais recentes, com a crescente judicialização, secularização, diversidade, etc., muitas outras questões foram promovidas à "1ª divisão da discussão nacional". Em face disso, defensores e detratores das opiniões alheias foram desenvolvendo seus discursos com base na exacerbação dos sentimentos, estabelecendo em muitos casos uma verdadeira dicotomia: é a tão falada POLARIZAÇÃO DAS IDEIAS.
Dito isto, resolvi apresentar de forma pontual e sintética algumas considerações que podem servir de reflexão neste momento atual de tamanha intolerância.

1) A politização é um fenômeno salutar e necessário pois reafirma o conceito de cidadania e coletividade;
2) A partidarização das ideias é conceito mais individual, pois é influenciada por um sistema de crenças e valores; nem tudo deve ser partidarizado;
3) A polarização reduz o espectro das ideias, limita a análise e empobrece o debate;
4) O fato de qualquer pessoa ter uma ideologia definida (na teoria e na prática), seja política, religiosa, de gênero, etc., não desqualifica o conjunto da sua obra (ex. Chico Buarque é um gênio da música, independentemente de sua convicção partidária; A Rede Globo tem no geral uma produção artística de qualidade mesmo que em seu passado tenha se alinhado a interesses escusos);
5) A percepção da diferença expressa no item 4, fortalece o nosso discurso, nos livra de estereótipos desagradáveis (que só alimentam a intolerância) e permite que transitemos nos diferentes ambientes culturais e políticos com maior desenvoltura;
6) Uma possível Intervenção Militar pode até proporcionar o aumento da segurança pública e a diminuição da corrupção, mas também pode repercutir negativamente em determinados direitos e garantias individuais (lembra da fábula do sapo e do escorpião atravessando o lago?);
7) Ninguém é suficientemente inteligente que não possa aprender algo bom com quem quer que seja, nem suficientemente ignorante que não possa ensinar alguma coisa boa a alguém;
8) Nossas ideias não são "dogmas inquestionáveis"; na verdade elas não passam de pontos de vista;
9) Uma ideia torna-se uma "verdade" muitas vezes pela capacidade de convencimento (persuasão) do interlocutor do que pela essência que ela carrega (isto se aplica, é claro, a tudo isso que estou escrevendo);
10) O "antídoto" para o item 9 é o conhecimento (invista nele);
11) Mais importante do que ser de esquerda, de direita ou de centro, é ser HONESTO;
12) Sêneca (escritor romano que viveu antes de Cristo) disse: "Unus quisque mavult credere, quam judicare" (qualquer um prefere crer do que julgar por si mesmo);
13) Nunca discuta com um maluco ou radical: as pessoas ao redor podem não saber diferenciar um do outro;
14) Mais cedo ou mais tarde a "força do argumento" triunfará sobre o "argumento da força";
15) Seja feliz e "carpe diem".

© Leonardo Eirado Silva Gonçalves - Recanto das Letras


ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
12/08/20 - Cidadania e Política O que faz um prefeito?
05/08/20 - Formação pessoal e profissional "Amigo de Negócios"
05/08/20 - Formação pessoal e profissional O que é a metodologia 5s e como ela é utilizada
23/07/20 - Cidadania e Política Não gosto de política






Nosso Whatsapp

 (41) 99844 8018

Copyright (c) 2020 - radioplena.com.br - Para quem é notável pelo que é, e não pelo que faz de conta ser!